MRP

MRP (Material Requirements Planning)

Vide MRP cria e reserva SCs e OPs específicas de cada item de pedido de venda.

Às vezes, usa-se MRP como sinônimo de “Sistema de Gestão”, incluindo todas as suas funções.

Aqui, neste texto, o MRP é a parte do sistema de gestão que calcula as necessidades de compras e produção da empresa, em função dos pedidos e do estoque.

Quando usar o MRP?

O MRP (“Manufacturing Resource Planning”) facilita a gestão de materiais e produção de empresas industriais, melhorando o atendimento dos pedidos e reduzindo as faltas e excessos de estoque.

Torna-se mais útil e necessário à medida que aumenta a complexidade dos produtos e o volume de negócios, tornando mais difícil e custosa a gestão manual ou apoiada em planilhas.

O MRP gera:

Ambos podem ser criados ou editados manualmente.

Para seu cálculo, o MRP usa informações como:

Veja no vídeo abaixo como rodar o MRP.

Sequência básica

O MRP realiza a seguinte sequência:

a) coleciona os itens de:

  • todos os pedidos de venda não integralmente atendidos, incluindo todos os itens de suas estruturas de produto
  • todas as OPs não concluídas, incluindo todos os itens de suas estruturas de produto
  • os itens que possuem ponto de ressuprimento ou quantidade mínima

b) analisa os itens colecionados no item anterior,  um a um, em uma sequência tal que cada item seja analisado antes de seus itens-filho.

Para cada item, esta análise segue os seguintes passos:

  • todas as SCs e OPs sugeridas são apagadas, bem como todas as suas reservas
  • todos os seus vínculos são apagados.
  • coloca em uma lista, denominada “ficha-futura”, linhas correspondentes a:
    • a quantidade ainda não atendida de cada pedido de venda, com a sua data de entrega [consumo];
    • a quantidade ainda não concluída de cada ordem de produção, na qual o item sob análise é o item produzido, com a sua data de conclusão [produção];
    • a quantidade ainda não baixada deste item como insumo de  ordens de produção de outros itens, analisados anteriormente, na mesma execução do MRP, com a sua data de baixa, em função dos lead-times de suas operações [consumo];
    • as quantidades em estoque, com a data atual (hoje) [produção]
    • as quantidades em SCs e itens de PC, com sua data de entrega prevista [produção].
  • associa as linhas de [consumo] e [produção], calculando os saldos a cada data.  O MRP cria os vínculos para os consumos em ordem cronológica de data do consumo, e para cada consumo na seguinte sequência:
    • 1a prioridade: reservas existentes, seja de estoque, OPs, etc;
    • 2a prioridade: estoque, em ordem de data de vencimento (se houver), senão em ordem de data de chegada do material no estoque;
    • 3a prioridade: ordens de produção e pedidos de compra, em ordem cronológica de previsão de conclusão/entrega;
  • Quando o saldo é negativo, isto é, quando as necessidades de consumo superam a produção já disponível (em estoque) ou prevista (em SCs, PCs e OPs), são geradas sugestões de:
    • solicitações de compra dos itens comprados, e
    • ordens de produção dos itens fabricados.

Vínculos = associação das linhas de consumo e produção da ficha-futura

A associação entre linhas de consumo e produção da ficha-futura cria vínculos entre as mesmas. Esses vínculos são associações temporárias, sem compromissos como as reservas. Por exemplo, um vínculo entre um registro de estoque e um pedido não impede que esse estoque seja usado para atender a outro pedido.

Movimentação das SCs e OPs com data móvel (DtFixa = ‘N’)

Se a SC ou OP atende a um único consumo, então a sua data de necessidade se movimentará para o dia útil imediatamente anterior ao dia do consumo.

Geração e agrupamento de SCs pelo MRP

A SC gerada tem as seguintes característicias;

  • sugerida
  • DtFixa = ‘N’: a SC é criada com data móvel
  • quantidade  necessária, ajustada pelo lote (vide ajuste de lote, abaixo)
  • QtFixa = ‘N’: a SC é criada com quantidade móvel

Agrupamento de SCs

Se o item não é de estoque, ie se é comprado específicamente para um pedido, e se existir uma outra SC com (qt_fixa = false) e mesma data de necessidade, e o mesmo item de pedido de venda, então agrupa com a mesma;

Se o item é de estoque, e se existir uma outra SC com (qt_fixa = false) e mesma data de necessidade, então agrupa com a mesma;

Geração e agrupamento de OPs pelo MRP

A OP gerada pelo MRP tem as seguintes características:

  • sugerida
  • DtFixa = ‘N’: a OP é criada com data móvel
  • quantidade  necessária, ajustada pelo lote (vide ajuste de lote, abaixo)
  • QtFixa = ‘N’: a OP é criada com quantidade móvel

Agrupamento de OPs

Se o item não é de estoque, ie se é produzido especificamente para cada pedido, e existir uma outra OP com (qt_fixa = false), mesma data de necessidade, e mesmo item de pedido de venda, então agrupa com a mesma;

Se é de estoque e existir uma outra OP com (qt_fixa = false) e mesma data de necessidade, então agrupa com a mesma.

 Ajuste das quantidades de SCs e OPs pelo lote

O ajuste das quantidades depende das seguintes propriedades do item:

  • ponto de ressuprimento: quando o estoque atual chega no ponto de ressuprimento, deve ser comprado mais, para que, quando o material da compra chegar, o estoque não chegue a ficar inferior ao estoque minimo (o ponto de ressuprimento é superior ao estoque mínimo).
  • estoque mínimo: quando, pela previsão do MRP, o estoque chega ao estoque mínimo, então tem-se a data de necessidade para a chegada de uma compra, que, naturalmente, deve ser efetuada “prazo de aquisição” dias antes dessa data, de forma que, quando a data chegar, o estoque esteja efetivamente acima o mínimo.
  • lote mínimo
  • múltiplo

Depende também do estoque atual e do estoque projetado em datas futuras, na ficha-futura.

  • na data atual (hoje):

QuantNecessaria = MAX (ponto de ressuprimento – estoque atual, estoque mínimo – estoque atual, 0)

  • em datas futuras:

QuantNecessaria = MAX (estoque mínimo – estoque projetado, 0)

  • ajustando para o lote de compra ou produção

QuantNecAjustada = MAX ( QuantNecessaria, lote mínimo)

  • finalmente, ajusta-se para o múltiplo imediatamente superior. Por exemplo, se QuantNecAjustada = 103, e  múltiplo = 20, a quantidade a comprar ou a produzir será 120.

 

MRP de um único item de pedido de venda

Apagam-se todos os vínculos dos itens considerados pelo MRP, portanto um estoque considerado por um item de pedido pode ser “roubado” por um pedido com data anterior.

A “rodagem parcial” do MRP só funciona se os insumos (materiais e OPs) necessários para um item de pedido A forem reservados para este item de pedido A. Senão, correm o risco de serem “roubados” por outro item de pedido B cujas necessidades de material sejam anteriores às do item de pedido.

Ou seja, ao se rodar isoladamente o MRP dos item de pedido A e B, um de cada vez, o MRP pode indicar que determinado material existe em quantidade suficiente para A e B, quando na realidade existe apenas para um deles.

Já reservando-se determinado material para um item de pedido A, este mesmo material deixa de ser considerado para atender as necessidades de outros itens de pedidos.