Planejamento da produção com capacidade finita

Planejamento da produção com capacidade finita, ou programação fina

O planejamento com capacidade finita, ou programação fina, do ERP MAXIPROD tem como principal objetivo definir automaticamente a data e hora de execução de cada operação, bem como o equipamento a utilizar, otimizando o aproveitamento dos recursos, e minimizando os atrasos de entrega.

A ferramenta utiliza informações como: o calendário fabril dos equipamentos, os tempos padrão de produção, as datas de necessidade de entrega dos produtos e datas previstas de disponibilidade de insumos comprados, para programar as operações de forma realista, permitindo também que parte do planejamento seja manual.

Configurações necessárias para a utilização do planejamento com capacidade finita

Ordens de produção (OPs) e suas operações
  • as OPs (ordens de produção) são criadas manualmente ou pelo MRP, com as suas quantidades e datas de necessidade
  • cada OP é composta por um conjunto de operações, sendo cada operação realizada por um centro de trabalho.
  • são planejadas apenas as OPs em estado “Firme”, não as sugeridas.
Centros de trabalho (CT) e estações de trabalho (ET)
  • normalmente, o CT é definido para cada operação do roteiro de produção de um item, e copiado para as operações da OP.
  • cada CT pode ser ou não composto por estações de trabalho (ETs). Atualmente, o planejamento com capacidade finita planeja apenas as operações realizadas por ETs. As operações realizadas por CTs sem ETs são programadas considerando o lead-time.
  • se o CT definido para uma operação tiver mais de uma ET, a ET que realizará a operação pode ser escolhida automaticamente pelo planejamento, ou fixada manualmente antes do planejamento. Para escolher manualmente a estação de trabalho em que uma operação deve ser realizada, entre na tela de edição da operação, selecione uma estação de trabalho e, ao lado,  marque o checkbox “Fixar”.
  • um CT pode ter sequenciamento livre (automático) ou fixo (manual). Se o sequenciamento do CT for fixo, então:
    • se o CT tiver mais de uma ET então, na tela de operações, selecione a ET que deve executá-la e deixe essa seleção “fixa”.
    • a ET da operação estando definida e o sequenciamento do CT sendo fixo, o campo “Ordem na ET” será habilitado, aceitando um número que será correspondente à ordem que a operação será executada naquela estação de trabalho. As operações que não tiverem esse campo preenchido serão planejadas automaticamente, sendo a sequencia resultante desse planejamento. Todas as operações com ordem definida manualmente serão executadas antes de todas as demais (que não tem a ordem definida manualmente)
Grupos de centros de trabalho (GCT)
  • cada CT  pertence a um grupo de centros de trabalho (GCT), portanto deve haver pelo menos um grupo de centros de trabalho (GCT) cadastrado
  • cada GCT usa um calendário fabril
Calendário fabril de GCT
  • os calendários fabris definem os períodos (data/hora) de operação das estações de trabalho
  • deve haver pelo menos um calendário cadastrado

Para realizar o planejamento com capacidade finita:

Na tela de “Operações de ordens de produção”, clicar no menu “Ações -> Realizar planejamento com capacidade finita”. O resultado é exibido nas colunas da grade de operações, ou no gráfico de Gantt correspondente