Indústria de alimentos

ERP para a Gestão da Indústria de Alimentos

alimenticia

Desenvolva sua indústria alimentícia com um ERP completo, online ou no seu servidor, com interface amigável.

Na área de alimentos,  nossos clientes incluem indústrias de sorvete, cerveja e molhos, além de padarias e confeitarias.

Comece cadastrando os itens, dos insumos aos produtos.

A seguir cadastre as receitas, também chamadas de "fichas técnicas", ou ainda "estrutura de produto", que associam os produtos aos seus insumos.

Acerte o estoque inicial que, a seguir, será automaticamente mantido através dos recebimentos de insumos, e das saídas para a produção e as vendas.

Cadastre os seus clientes, e registre os respectivos pedidos.

Com os pedidos dos clientes, e o estoque, calcule manualmente ou automaticamente, através do MRP, as necessidades de compra e ordens de produção.

Faça as compras; cada recebimento aumentará o estoque, e gerará contas a pagar.

Realize as ordens de produção, baixando do estoque de insumos, e estocando os produtos.

Atenda os pedidos de venda para os clientes, emitindo a NF eletrônica, e registrando as contas a receber.

Assegure a qualidade e reduza as perdas através de:

  • inspeção de qualidade no recebimento e produção
  • indicação de lotes vencidos e por vencer em determinado prazo, com prioridade para  consumo dos lotes com data de vencimento mais próxima e bloqueio dos lotes vencidos
  • rastreabilidade em todas as movimentações de material: registro automático das quantidades e lotes dos insumos de cada ordem de produção. Veja insumos usados em uma ordem de produção.
  • Relatórios e etiquetas personalizados pelo usuário
  • Importação de cadastros de outros sistemas
  • Exportação de grades para planilhas
  • Documentos anexos
  • E-mails diários com alertas configuráveis por usuário

Clientes [alimentícia] 1

Braven Foods
Creäm Sorvetes
Natyrë
Voa Boi Importadora
Alinutri Alimentos
Hidrocity Hidroponia

Clientes [alimentícia] 2

Iceburger Doces Gourmet
Perro Libre Cerveja
Sabor Saudável Produtos Alimentícios
Cervejaria Ficus
Niny Temperos e Condimentos
Frutela Sorvetes

Clientes [alimentícia] 3

Açaí Santa Helena
AmazonUp Açaí
DG Alimentos
LZ Soluções em Alimentação
Beer Concept
Goût Raffiné
Pink Velvet Bakery

Depoimento original Pink Velvet Bakery – Luis Silveira

quotes1Após avaliarmos vários ERPs e sistemas de produção, optamos pelo MAXIPROD pela facilidade de uso e rápida curva de aprendizagem que ele proporciona. Entre todos os sistemas que consultamos e testamos, o MAXIPROD apresenta a melhor solução de importação de XML e de importação/associação dos produtos da NF. Comparado a outros sistemas, o tempo de lançamento de uma nota via importação de XML foi reduzido em mais de 50%. O controle de produção é muito simples e rápido: uma vez que você entra com a necessidade de produção via pedido de venda ou ordem de produção avulsa, o sistema já reconhece o que é necessário produzir e os insumos que precisam ser comprados. Uma grande vantagem em relação a outros ERPs é que a equipe mantém uma comunicação periódica sobre as melhorias que estão sendo implantadas. Também é possível, a partir de qualquer tela, enviar uma mensagem de sugestão ou dúvida para o suporte, aumentando o feedback para novas melhorias. A equipe está de parabéns pelo atendimento e pela qualidade do software.quotes2

Luis Silveira
Pink Velvet Bakery

Sebrae
O desenvolvimento do ERP MAXIPROD contou com apoio financeiro do SEBRAE/RS através do programa INOVA RS.

Exemplo

 

Veja como cadastrar uma empresa de alimentação através do exemplo abaixo: mistura para bolo de chocolate.

Navegue também no ambiente de demonstração com este exemplo cadastrado no MAXIPROD.

receita-bolo-de-chocolate-simples-cortado-em-cubinhos

Para produzir pacotes de bolo de chocolate, usamos 3 níveis de estrutura de produto:

  • 1 un Pacote de bolo de chocolate
    • 0,34 kg Mistura final de bolo de chocolate
    • 1/12 un Caixa
    • 1 un Embalagem
  • 1 kg Mistura final de bolo de chocolate
    • 0,1 kg Açucar
    • 0,1 kg Farinha
    • 0,5 kg Mix bolo chocolate
    • 0,1 kg Chocolate em pó
    • 0,1 kg Gordura
    • 0,05 kg Sal
    • 0,05 kg Fermento
  • 1 kg Mix bolo chocolate
    • 0,2 kg Insumo A
    • 0,2 kg Insumo B
    • 0,2 kg Insumo C
    • 0,2 kg insumo D
    • 0,2 kg insumo E

Observações

  1. Cada nível de estrutura de produto tem um item-pai, e um ou mais itens-filho.
  2. Na estrutura de produto, todas as unidades de medida, tanto do itens-pai, como dos itens-filho, são especificadas na unidade de medida de estoque de cada item. Por exemplo, a unidade de medida do item “Pacote de bolo de chocolate” é ‘un’, e a unidade de medida da “Mistura final de bolo de chocolate” é ‘kg’.
  3. A quantidade dos itens-filho é especificada para 1 unidade de medida do item pai.  Por exemplo:
    1.  para 1 un de  “Pacote de bolo de chocolate”, são usadas 0,34 kg de “Mistura final de bolo de chocolate”, etc
    2. Para 1 kg de “Mistura final de bolo de chocolate” são usados 0,1 kg de “Açúcar”, etc

Primeira parte: cadastrando os itens

Inicialmente, cadastramos todos os itens, de todos os níveis da estrutura:

Segunda parte: criando receitas.

Em linguagem de ERP, as receitas são chamadas de ficha técnica, composição, ou estrutura de produto.

fig-12

Neste exemplo, criamos três estruturas de produto, respectivamente para os itens:

  • “Mix bolo chocolate”
  • “Mistura final de bolo de chocolate”
  • “Pacote de bolo de chocolate”.

1. Na tela de itens, selecione o item-pai da estrutura a criar, e clique o menu Consultar > Estrutura de produto.

fig-22

2. Abrirá a janela de estrutura de produto. Clique em NOVO para adicionar os itens-filho.  Neste exemplo, estamos criando a estrutura do item-pai “Mix bolo chocolate”.  Os itens-filho são Insumo A, Insumo B, Insumo C, Insumo D e Insumo E.

FIG-31

Lembre: para o item “Mix bolo chocolate” estamos utilizando a unidade de medida kg. As quantidades que colocamos de insumo para formar essa estrutura de produto devem ser sempre as necessárias para produzir UMA UNIDADE, no caso, 1 kg do item-pai.

Na receita do exemplo, é utilizado 0,5 kg de “Mix bolo chocolate” e para tal são necessários 0,1 kg de Insumo A, Insumo B, etc….

Mas a estrutura de produto desse item é independente da quantidade a ser usada do item-pai “Mix bolo chocolate”: na estrutura de produto do “Mix bolo chocolate” constará a quantidade de cada item-filho necessária para 1 kg desse item, no caso 0,2 kg de cada insumo.

fig-41

3. Criamos agora a estrutura do produto da “Mistura final de bolo de Chocolate”.  Incluimos os seus itens-filho, nas quantidades necessárias para 1kg de “Mistura final de bolo de chocolate”.

fig-51

4. Por fim criaremos a estrutura de produto de 1 un do item final “Pacote de bolo de chocolate”. Essa estrutura tem como itens-filho 0,34 kg de “Mistura final de bolo de chocolate, mais 1/12 de uma caixa e 1 unidade de embalagem.

fig-6

5. Um resumo do que fizemos até agora é mostrado pela Estrutura Multinível do item “Pacote bolo de chocolate”. Na grade de itens, selecione o item, clique Consultar > Estrutura multinível.

fig-81

Abrirá a estrutura multinível do item, que exibe todos os itens da estrutura desse produto, segmentando os níveis de produção pelo símbolo “+”. Quanto mais baixo o nível do item na cadeia de produção mais “+” ele terá nessa representação. Por exemplo, o Insumo A da figura abaixo possui a seguinte descrição “+++INSUMO A”.  Mostrando que ele é filho do item “++MIX BOLO DE CHOCOLATE”, este por sua vez é filho da “+MISTURA Kg BOLO DE CHOCOLATE” que por fim é filha do PACOTE BOLO DE CHOCOLATE.

fig-9

Além de apresentar a cadeia de itens por níveis de produção, a estrutura multinível também apresenta todas as quantidades necessárias para produzir uma unidade do item final. Associado às quantidades de matéria prima, também é apresentado o custo final (somado todo o custo das matérias primas) e junto são listados os custos individuais de cada insumo utilizado para a produção de uma unidade de item pai.

Terceira parte: ordens de produção

A imagem abaixo apresenta os itens que a empresa exemplo possui em estoque. Para visualizar os itens em estoque vá no menu Estoques > Estoques.

fig-10

No exemplo, foi criado um Pedido de venda de 720 Pacotes de bolo de chocolate. Rodamos o MRP (Produção > Rodar MRP), sendosugeridas as seguintes Ordens de Produção (para visualizar as Ordens de produção vá em Produção > Ordens de produção).

fig-11-1

As ordens de produção mostram que precisamos de 122,4 kg de “Mix bolo chocolate” para produzir os 244,8 kg da “Mistura final de bolo de chocolate”, que resultarão em 720 “Pacotes de bolo de chocolate”.

1. Alteramos o estado das ordens de produção de “Sugeridas” para “A produzir” (selecione as ordens de produção e vá no menu Ações > Confirmar).

2. Concluímos a ordem de produção do MIX. Duplo clique sobre a ordem de produção, ou a selecione e vá no menu Ações > Baixar insumos.

fig-12-1

Observe que as colunas da grade dos itens dessa ordem de produção apresentam o quanto possuímos de cada item em estoque.

3. Para baixar os insumos da ordem de produção, clique um a um sobre o símbolo fig 13. Serão baixadas as quantidades em estoque desse item.

4. Após baixar todos os insumos, clique sobre fig 14.

5. Na tela de “Conclusão da OP”, após ajustar a quantidade efetivamente concluida (que pode ser diferente da quantidade prevista), clique em fig 16.

exemplo-bravenfoods15

6. Feche a janela dessa ordem de produção e repita esse mesmo processo na ordem de produção seguinte, no exemplo seria a ordem de produção da “MISTURA Kg BOLO DE CHOCOLATE”.

7. Após concluir a ordem de produção da mistura, faremos a última ordem de produção, para que agora tenhamos em estoque o produto final: Pacotes de bolo de chocolate.

fig-17

8. Serão baixadas 60 Caixas, 720 embalagens e 244,8 kg de Mistura Final para bolo de chocolate. Concluindo a OP, teremos em estoque os 720 Pacotes de bolo de chocolate, como também estará feita a baixa de todos os seus insumos.

18